João Azevedo vai renunciar depois que foi citado na Calvário?

João Azevedo e seus novos amigos: ao lado do prefeito de Uiraúna, preso na Operação Pés de Barro, e de Wilson Santiago

O ainda governador da Paraíba, João Azevedo, adotou como critério para responder às citações de secretários na Operação Calvário a demissão pura e simples.

Ou seja, antecipou o julgamento e acenou para a opinião pública que os auxiliares demitidos eram culpados, jogando-os às feras, alguns deles tiveram papel decisivo na eleição do anão político que ocupa hoje a cadeira de governador do estado.

Waldson Sousa, por exemplo. Os milhões relatados em desvios “supostamente” praticados, colocariam o ex-secretário certamente na condição de homem rico, mas quem conhece Waldson sabe que ele vive hoje em extrema dificuldade, como já me relataram amigos próximos.

Ninguém na nossa imprensa nem no Ministério Publico, por óbvio, dão importância a dramas pessoais como os de Walson – ou de Márcia Lucena, a mulher mais corajosa que eu tive o prazer de conhecer nós últimos anos.

Assim como Walson, Márcia não tem ideia de como vai arranjar recursos para pagar seus advogados de defesa, que estão cobrando centenas de milhares de reais para entrar na causa.

“Se eu vender a casa em que hoje moro, não cobre esses gastos”, disse-me ela dias atrás.

Eis uma sugestão de “pista” para o Ministro Público investigar: onde estão os milhões que foram desviados e que poderiam enfeitar a denúncia feita no final de semana passado contra Ricardo Coutinho, provavelmente outro milionário, além de Walson e Márcia Lucena, só para citar os aqui mencionados.

Por isso, sugiro coerência ao atual governador. Já que ele não esperou sequer a apresentação da denúncia que tornou réu alguns dos seus ex-auxiliares, ele bem que poderia pedir licença de suas funções, ou mesmo renunciar, já que foi citado de forma quase jocosa pela delatora Livania Farias.

João Azevedo não fará isso, obviamente. O que esperar de alguém com a estatura moral que se equipara ao seu tamanho político?

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Um comentário em “João Azevedo vai renunciar depois que foi citado na Calvário?

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: