Para defender Nonato Bandeira, Cidadania ataca G11: “levianos”

João Azevedo afunda cada vez mais na crise que ele e seu governo criaram.

O Partido Cidadania resolveu comprometer o governador na defesa do Secretário de Comunicação, Nonato Bandeira.

Como João Azevedo se filiou recentemente ao partido, uma posição oficial como a do vereador e presidente municipal do Cidadania de João Pessoa, Bruno Farias, claramente alinhado com a direção nacional e, portanto, com Nonato Bandeira, a intenção é constranger e deixar o governador de mãos atadas, afundando junto com Nonato.

E os termos usados não poderiam ser mais ofensivos. Segundo o Cidadania, Nonato Bandeira “foi alvo de acusações levianas dos Deputados Estaduais do G11, que emitiram nota, acusando-o de financiar blogs e sites para atacar o grupo e ‘de criar fake news, distorcendo a fala de alguns companheiros para causar discórdia’.”

O Cidadania pretende esconder o sol com a peneira, pelo visto, porque até o signatário deste blog tem sido vítima constante da máquina de fake news financiada pela Secom. Eu mesmo já denunciei várias vezes aqui.

O pior é que os coleguinhas de Nonato Bandeira se posicionam como se convivessem com o secretário desde os tempos de UFPB – ou será que foi o próprio secretário quem escreveu a nota?

“Nonato aprendeu, desde os bancos da faculdade, a ter uma postura ética no fazer jornalismo”, os amigos o consideram um “gestor público de conduta ilibada e lúcido articulador político, sendo incapaz desse tipo de expediente.”

Se o critério para fazer esse julgamento for processos que Nonato responde na Justiça por corrupção, a régua que seu exército na imprensa usa para qualificar a moral dos adversários políticos, temos aí um claro desmentido da defesa que o Partido Cidadania faz do seu ex-presidente. Aliás, o TCE reprovou, ontem, as contas de Bandeira do ano de 2012, quando ele administrava a Secom antes de romper pela primeira vez com Ricardo Coutinho.

No mais, resta constatar que o caminho para o desastre, que está sendo pavimentado há mais de um ano, ganha um horizonte com contornos cada vez mais nítidos.

Como João Azevedo parece já ter optado por segurar a todo custo Nonato Bandeira no cargo – um dos mistérios recentes da política paraibana que um dia será desvendado, – o G11 tem duas opções: ou pede desculpas a Nonato e esquece o que disse do secretário ou rompe definitivamente com o governo João Azevedo.


Quem quiser ler a nota por inteiro, o texto está colado abaixo.

NOTA DO CIDADANIA

Cidadania presta solidariedade a Nonato Bandeira após ataque do G11

A Executiva Municipal do Cidadania-JP vem a público apresentar sua solidariedade política ao Secretário de Comunicação do Governo do Estado, Jornalista Nonato Bandeira, que foi alvo de acusações levianas dos Deputados Estaduais do G11, que emitiram nota, acusando-o de financiar blogs e sites para atacar o grupo e “de criar fake news, distorcendo a fala de alguns companheiros para causar discórdia”.

O Cidadania-JP reconhece em Nonato um jornalista ético, gestor público de conduta ilibada e lúcido articulador político, sendo incapaz desse tipo de expediente.

Nonato aprendeu, desde os bancos da faculdade, a ter uma postura ética no fazer jornalismo. Profissional do batente jornalístico, tendo trabalhado nas redações dos principais veículos de comunicação do Estado, Nonato sempre se destacou por seu compromisso com a verdade, tendo, em função dos inúmeros e relevantes serviços prestados ao longo de sua longeva e profícua trajetória profissional, sido eleito Presidente da API (Associação Paraibana de Imprensa) num dos momentos mais gloriosos e candentes dessa instituição histórica, que sempre defendeu a ética, a valorização dos profissionais da imprensa, as liberdades e a democracia. Agora, ocupando o cargo de Secretário de Comunicação, não seria ele, que já exerceu o jornalismo com tanta paixão, o incentivador de fake news ou factoides para macular a imagem de parlamentares da oposição ou situação.

O Partido recebe com surpresa e indignação essas acusações caluniosas contra Nonato, e tomará as medidas cabíveis para que a sua história não seja maculada, para que o seu caráter não seja conspurcado e para que a sua honra seja preservada.

Bruno Farias

Presidente Municipal do Cidadania-JP

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: