Ricardo Coutinho faz live com lideranças nacionais dos principais partidos de oposição e mostra que está vivíssimo

O ex-governador Ricardo Coutinho organizou e mediou uma das lives de maior relevância política ocorridas até agora no Brasil, tanto pelo ineditismo da iniciativa, pela importância do que foi debatido quanto, bem como pela representatividade política dos participantes.

Por mais de duas horas, os presidentes nacionais do PSB, Carlos Siqueira, do PT, Gleisi Hoffman, do PCdoB, Luciana Santos, além do deputado federal do PSOL, Marcelo Freixo, e do ex-senador e ex-governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), debateram a conjuntura do país, marcada hoje pela pandemia do coronavírus, além dos desafios para superação da crise econômica, e os limites políticos e programáticos para a oposição progressista e crítica do neoliberalismo se manter unida.

Promovido pela Fundação João Mangabeira, do PSB, que é presidida por Ricardo Coutinho, a iniciativa por si só mostra que poucas lideranças políticas no país são capazes de reunir em um só espaço um espectro de partidos que, apesar da proximidades políticas e programáticas, manifestam diferenças estratégicas, que não deixaram de ser debatidas ontem.

Roberto Requião e Carlos Siqueira mencionaram mais de uma vez a necessidade da oposição progressista a Bolsonaro se reunir em torno de um projeto nacional de desenvolvimento – os dois repetiram mais de uma vez a expressão, que resumiu o programa de Ciro Gomes, em 2018.

Requião foi além e criticou a ideia de uma “frente ampla” que inclua personalidades como Fernando Henrique Cardoso e Rodrigo Maia, ressaltando que as diferenças com esses setores, sobretudo quanto à defesa da economia nacional e de um modelo econômico que distribua renda, são insuperáveis, a não ser com concessões programáticas que retirariam o caráter nacional de um programa de desenvolvimento.

Divergências de estratégia eleitoral para as eleições municipais de 2020 também foram expostas. A formação de alianças em cidades estratégicas, como São Paulo, Rio de Janeiro e Recife, onde o lançamento de candidaturas podem colocar em risco a unidade dessa frente de oposição a Bolsonaro. Em São Paulo e Recife, os problemas são entre PSB e PT. No Rio, entre PSOL e PSB.

O tom do debate e da divergência foi respeitoso e sem nenhum momento de tensão. Aliás, ficou evidente que esses partidos têm mais aproximações no diagnóstico político e econômico sobre as raízes da crise atual e para a superação desta do que diferenças. Mais ainda sobre o caráter de um programa econômico e de refinanciamento do Estado brasileiro no pós-pandemia do coronavírus. O maior óbice parece ser as eleições municipais em algumas poucas cidades.

RC vivíssimo

Ass lives promovidas pela Fundação João Mangabeira têm chamado a atenção pela qualidade dos debates o que, claro, tem muito a ver com os convidados. Antes da live de ontem, que ocorrem sempre às segundas à noite, já participaram o sociólogo português e um dos maiores intelectuais do mundo contemporâneo, Boaventura de Souza Santos, e o economista Ladislau Dowbor, só para citar os nomes mais conhecidos e grandes referências para a academia brasileira.

Ou seja, mais do que ajudar na reflexão sobre grandes temas da contemporaneidade, cuja relevância ninguém é indiscutível, as lives que Ricardo Coutinho tem organizados e coordenado mostram que ele não apenas está vivo politicamente, como é um dos poucos políticos capazes de reunir para debater publicamente, presidentes e lideranças dos principais partidos de oposição no país, mostrando com isso que continua sendo um referência respeitada para todo o campo progressista e democrático.

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: