Familiares de vereadores, prefeitos e deputado federal pedem e recebem Auxílio Emergencial; milhões que precisam ficam de fora

O Auxílio Emergencial foi criado para desempregados, trabalhadores informaismicro-empreendedores individuaistrabalhadores autônomos durante a pandemia de coronavírus. A proposta enviada pelo governo federal ao Congresso previa um valor de R$ 200,00 para cada beneficiário. A bancada da oposição propôs R$ 1.000,00 e um acordo fixou o valor em R$ 600,00.

Portanto, é de causar repulsa tomar conhecimento que pessoas bem aquinhoadas não apenas se cadastraram, como receberam o valor destinado a famílias em dificuldades por conta da pandemia.

Há um mês, o TCU identificou nada menos que 73.142 CPFs na base de dados do ministério da Defesa que tiveram o valor do benefício depositados em suas contas, entre eles militares da ativa, da reserva, pensionistas, dependentes e até anistiados. Essa turma embolsou quase R$ 44 milhões dos cofres públicos. O TCU determinou que devolvessem o valor do benefício (leia aqui)

Pelo menos, duas esposas de prefeitos fizeram o cadastro. Uma delas, Sari Gaspar Corte Real, primeira-dama da cidade de Tamandaré (PE), colocou o filho de cinco anos de sua empregada doméstica no elevador do prédio de luxo onde vive. Sozinha, a criança subiu até o último andar e morreu ao cair de lá.

Sari Gaspar Corte Real

A primeira-dama de Alagoa Grande, Adriana Karla de Melo Lima, também tentou se passar por uma sem-renda e receber os R$ 600,00 mensais que hoje fazem falta a muita gente.

Adriana Karla de Melo Lima

Tatiana Lundgren Côrrea também. Ela pertence a uma das famílias mais tradicionais da Paraíba. Ex-prefeita do Conde, Tatiana não apenas se cadastrou para receber o auxílio emergencial, como, já em maio, recebeu os R$ 600, que ela deve gastar em um único passeio pelo shopping.

A família de Tatiana é bolsonarista. Em 2018, ela chegou a ser presa acusada de participar de esquema de fraude em desapropriações de terra no Conde.

Tatiana Lundgren Côrrea

Ainda no Conde, Maria Betânia Gomes dos Santos, esposa do presidente da Câmara de Vereadores, Carlos Manga Rosa, e Ana Caroline Pereira da Silva, esposa do vereador Malba de Jacumã, seguiram o mesmo caminho da chefe dos maridos. As duas também foram beneficiadas com o Auxílio Emergencial

Filho de Ruy embolsou R$ 1.200

Durante o primeiro governo de Cássio Cunha Lima, recursos do Fundo de Combate à Pobreza do governo da Paraíba serviram para pagar um festival de privilégios aos amigos do então governador, que hoje atua como lobista se bancos em Brasília.

Foi do Fundo de Combate à Pobreza que saíram os R$ 10,9 mil que bancaram o tratamento dentário de , Emília Mendonça Ferreira, esposa do deputado federal Ruy Carneiro. À época, Carneiro era secretário da Juventude, Esporte e Lazer.

Hoje, ficamos sabendo que Ruy Carneiro Filho, filho do deputado tucano, é um rapaz que vive em grandes dificuldades financeiras. Ao ponto de precisar se cadastrar e receber R$ 1.200,00 dos cofres públicos, o equivalente a duas parcelas do Auxílio Emergencial. Só hoje, quando se tornou pública, o deputado divulgou nota condenando a atitude do filho.

Eu só quero lembrar que, muito provavelmente, os nomes mencionados acima, não faz muito, bradavam contra a corrupção, e esses casos vão se juntar a tantos outros de notórios corruptos que balançavam a bandeira da moralidade.

O comportamento execrável que agora vem a público expõe as vísceras da hipocrisia, da impostura e da desonestidade dessas pessoas, agravadas pelas circunstâncias de um país em quase desespero por conta de uma pandemia que destrói vidas, empregos e empresas, que empobrece a todos/as, mas, sobretudo, causa sofrimento aos mais pobres.

São exemplares de uma elite política patrimonialista que, por não saber distinguir as fronteiras entre o público e o privado, é capaz de se apropriar do que não lhe pertence, mesmo de valores que, para eles, representam migalhas, mas que fazem falta na mesa dos mais pobres.

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Um comentário em “Familiares de vereadores, prefeitos e deputado federal pedem e recebem Auxílio Emergencial; milhões que precisam ficam de fora

  1. É UMA VERGONHA, FALTA ÉTICA, FALTA DE CARATER, CHEGA A DAR NOJO DE VER QUE QUEM DEVERIA PENSAR NOS MENOS FAVORECIDOS SÓ QUEREM ABOCANHAR MAIS E MAIS… SÓ ENTRAM NA POLITICA PRA FAVORECIMENTO PRÓPRIO…. O PAÍS DE LADRÕES DE GENTE SAFADA PASSAM POR CIMA DE TODOS PRA LEVAR O MAIOR QUINHÃO….RARAS EXCEÇÕES; VERGONHA DE SER BRASILEIRA….

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: