MANIPULAÇÃO DE DADOS? Em 2018, ocorreram 1.200 mortes por pneumonia na PB; em 2020, já são 2.183.

A Paraíba pode viver nos próximos doas um escândalo de grandes proporções que desvelará, de maneira definitiva, a face oculta do atual governo e até onde João Azevedo pode ir para esconder as verdades sobre a evolução e os impactos da pandemia de coronavírus em nosso estado.

Quem leu o Diário Oficial Eletrônico do TCE-PB nº Nº 2511, publicado na última segunda-feira (24/08/2020), deve ter notado um estranho pedido de informações ao Secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros: o TCE pede que Medeiros informações obre “as ações adotadas e respectivas comprovações em face do elevado número de mortes ocasionadas por pneumonia e septcemia” durante a pandemia de cornovírus, levantamento realizado nos Cartório de Registos Civis. do estado.

O pedido é resultado das conclusões do 19º Relatório de Acompanhamento Gastos COVID 19 (Governo do Estado), produzido pela Diretoria de Auditoria e Fiscalização do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba. Segundo o relatório, morreram 4.176 pessoas na Paraíba de pneumonia e septcemia, número que representa 26% do total das mortes registradas no estado durante a pandemia.

O gráfico acima consta no relatório do TCE. Como se pode observar, as mortes por pneumonia superam as mortes provocadas por Covid em quase 400 registros. A pneumonia mata no Brasil, e muito. Segundo o Ministério da Saúde, entre 2015 e 2017, cerca de 200 mil pessoas morream no Brasil vítmas da doença, uma média de 66,5 mil casos por ano (leia aqui).

“Como se observa, em 2020, durante a PANDEMIA DA COVID-19, na Paraíba, ocorreram mais mortes por PNEUMONIA e SEPTICEMIA do que em razão do CORONAVÍRUS.”

Certamente, foi a observação desses números que provavelmente levantou suspeitas de manipulação do número de mortos por Covid-19 na Paraíba. E com toda razão, porque, se considerarmos que população da Paraíba (pouco mais de 4 milhões) representa menos de 2% da população do país (209 milhões), a projeção de mortes causadas pela pneumonia seria de mais ou menos 1.300 mortos por ano no estado.

Aliás, segundo matéria do Portal Correio a partir de dados da própria Secretaria de Saúde da Paraíba, foram registrados mais de 1.200 óbitos por pneumonia na Paraíba em 2018.

Como explicar que, em apenas sete meses do ano em curso, as vítimas de pneumonia tenham quase dobrado na Paraíba, com quase mil mortos a mais? Ou será que, em razão da incapacidade já demonstrada de testar a população, muitas mortes por Covid-19 estão sendo atribuídas à pneumonia?

Como não há uma explicação que se ampare nas séries estatísticas, temos aqui uma grande possibilidade de manipulação de informações para encobrir a incapacidade do governo estadual de enfrentar a Covid-19.

O relatório foi encaminhado ao Ministério Público e a Paraíba espera ter uma resposta rápida a essa grave suspeita.

Clique abaixo para fazer o downloud do relatório do TCE.

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: