João Azevedo prepara privatização da PBGás

Não faz muito, Erika Del Pino era considerada um militante histórica do Partido Socialista Brasileiro, ex-membra do diretório municipal do partido e fervorosa militante ricardista.

Segundo os próximos dizem, em tom de brincadeira, claro, Del Pino era capaz de riscar a faca no chão caso escutasse de um interlocutor uma crítica a Ricardo Coutinho – não conheço Erika Del Pino pessoalmente, mas sei de muitos que assim se comportavam, como Ronaldo Barbosa, que por muitos e muitos anos presidiu o PSB e era presença marcante, e até dirigente, nas reuniões da Frente Brasil Popular. Tristes tempos esses nossos!…

Pois bem, assim como tantos, Erika Del Pino foi uma das que esqueceram instantaneamente seu passado de esquerda e socialista em troca de uma sinecura no governo, e não pensou duas vezes em se bandear para um partido que está no lado oposto do espectro político e ideológico brasileiro, o Cidadania.

Segundo quem me repassou as informações de que trato abaixo, Erika foi uma das primeiras a entregar o cargo que tinha no PSB e uma das primeiras a se desfiliar do partido logo que João Azevedo rompeu com Ricardo Coutinho, para se alinhar ao séquito de “traidores de primeira hora”. A intenção era compor o núcleo duro dos cristãos novos do azevedismo, essa corrente asséptica que não poderia ter outro padrão moral que não o do líder que deu-lhe forma – se é que ela tem alguma.

A subserviência dessa gente chega ao ponto de aceitar ser nomeada interinamente para a presidência da PBGás apenas para guardar o lugar, enquanto João Azevedo não define quem será o verdadeiro ocupante nos arranjos em curso que estão dando cara ao governo.

A imagem abaixo é de um trecho de uma ata de reunião da PBGás. Notem que na ata está estipulado o prazo do mandato tampão com data de vencimento estipulada para o próximo dia 2 de Setembro, data em que certamente a vaga terá novo dono, indicado por um dos novos sócios do poder.


Se você procurar na página da PBGás não encontrará informações a respeito dessa nomeação. É sempre bom lembrar que a PBGás é uma empresa de economia mista, que presta serviço de utilidade publica e cujo sócio majoritário é o Estado da Paraíba.

Tudo isso é importante porque se trata de um dos cargos mais cobiçados da estrutura do Governo (R$ 18 mil de remuneração) e, sobretudo, trânsito em um segmento cujo interesse de privatização pelo governo federal já foi demonstrado.

Aliás, consta que o homem de confiança de João Azevedo, Deusdeth Queiroga, secretário a qual a PBGás é vinculada, já manifestou em reunião do Conselho da PBGás a opinião de que a empresa pode ser privatizada encomendou a Erika Del Pino, essa ex-fervorosa militante de esquerda, estudos preliminares a respeito das medidas a serem adotadas para a privatização da PBGás.

Não seria surpreendente. Privatizar é parte do ideário dos novos donos do poder na Paraíba. Foi para isso que eles derrubaram Dilma Rousseff; é para isso que querem afastar Ricardo Coutinho da política.

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Um comentário em “João Azevedo prepara privatização da PBGás

  1. Eu sempre tive pé atrás com esses “militantes” do PSB PB.
    Senti isso quando percebi presencialmente a diferença entre o número dessas figuras na inauguração da transposição em Monteiro e no encontro pela defesa da transposição depois. Essas pessoas não tem espírito de militância, não têm fidelidade partidária nem a lealdade devida. Tem o comportamento de acordo com quem está no poder.
    Nunca me enganei com esse povo de laranja.

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: