Ruy Carneiro, o “santo do pau oco”

Vejam como são as coisas. No debate de ontem (08/10) entre os candidatos a prefeito de João Pessoa, realizado via Youtube para empresários de João Pessoa, o deputado Ruy Carneiro, do PSDB, disse que se sentia constrangido pela a presença de Ricardo Coutinho por conta da Operação Calvário.

Ruy Carneiro disse isso no último bloco, quando Ricardo já não poderia mais se defender da ofensa, tanto que foi o único a ter direito de resposta ao final do debate.

Além de covarde, a manifestação de Ruy Carneiro é cínica. Enquanto nada foi provado contra Ricardo Coutinho na Operação Calvário, o candidato do PSDB foi condenado por corrupção em primeira instância por desvios quando era Secretário do governo de Cássio Cunha Lima – ele ainda pode concorrer porque o TJPB considerou que houve restrições à defesa do tucano.

Em 2015, Ruy Carneiro foi condenado por improbidade administrativa pelo juiz Leonardo Sousa de Paiva Oliveira, da 5ª Vara da Fazenda Pública no Processo nº 2002012112261-4.

Aliás, constrangimento o tucano deve ter sentido quando a imprensa descobriu que Ruy Carneiro Filho recebeu duas parcelas do Auxílio Emergencial criado para atender aos mais pobres durante a pandemia, atitude que pode ser um bom indicativo do senso de moralidade e da educação recebida pelo rapaz.

Além disso, quem já fez campanha para ícones da moralidade como José Serra e Aécio Neves, ambos flagrados com milhões em contas no exterior fruto de corrupção, pode se dizer E nesses casos, não são acusações baseadas em delações premiadas, mas baseadas em provas documentadas, extratos bancários, etc. Além disso, tem a famosa mala de dinheiro que o primo de Aécio recebeu da JBS.

Aliás, o próprio Aécio Neves é o exemplo mais bem acabado do falso-moralismo tucano que Ruy Carneiro tentar encarnar como candidato.

Enfim, quem conviveu e ainda convive com esses exemplares da corrupção brasileira – Aécio Neves nem José Serra jamais foram expulsos do PSDB, – muito bem protegidos pela mídia, deveria pensar muitas vezes em falar em constrangimento na presença de alguém como Ricardo Coutinho, que jamais foi condenado por corrupção.

Enfim, vamos dar um desconto no ódio que Ruy Carneiro sente por Ricardo Coutinho. Ruy levou duas surras de votos do Mago: em 2004, RC acabou com o sonho do tucano ser prefeito de João Pessoa; em 2014, Ruy Carneiro foi obrigado a passar quatro anos de pernas para o ar, mas devidamente remunerado, aliás, muito bem remunerado, pelo Gabinete do Deputado Federal Pedro Cunha Lima, depois que ele e Cássio foram derrotados por Ricardo para o governo. Esse tipo de coisa é mesmo difícil de esquecer.

Ruy falou em constrangimento, mas era medo que ele sentia. Já imaginou uma terceira derrota? Será que ele aguenta?

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: