COMISSÃO INTERVENTORA DO PT: “Ricardo é o único que pode derrotar o bolsonarismo em João Pessoa”

MANIFESTO AOS MILITANTES E SIMPATIZANTES DO PT DE JOÃO PESSOA

Este manifesto lançado no dia comemorativo aos 75 anos de aniversário do nosso Líder LULA ,
é um chamamento e um clamor à nossa militância para refletir sobre o processo eleitoral municipal de João Pessoa, para que possam decidir pelo melhor caminho para a nossa vitória
contra o Bolsonarismo.

O Brasil agoniza sob a gestão do governo Bolsonaro que com mais de 160 mil vidas ceifadas é o causador da mais grave crise socioeconômica, política, jurídica, institucional, ambiental e sanitária por que passa o nosso país, agindo conjuntamente com a ação e omissão e cumplicidade
dos seus representantes que estão candidatos nessas eleições de 2020.

Historicamente temos dois exemplos de desprendimento pessoal, local, regional e ideológico, que estão acima da influência dos interesses ou mágoas pessoais para alcançar os objetivos necessários para derrotar os inimigos da democracia e dos povos. Um internacional, quando
para derrotar o nazifascismo, se aliaram em 1945 os representantes da Inglaterra-Winston Churchill; Estados Unidos- F. D Roosevelt e URSS – Joseph Stalin que garantiu a vitória dos
aliados na 2ª Guerra Mundial. O outro do Comunista brasileiro, Luiz Carlos Prestes, que apesar de ter ficado preso por dez anos e ter sua esposa Olga Benário Prestes, extraditada pelo Governo Vargas e assassinada pela Alemanha Nazista, mesmo assim ele respeitou a decisão do Comitê Central do PCB, subindo aos palanques, garantindo a vitória de Vargas em 1950, pois era o candidato das forças nacionalistas contra as forças entreguistas.

Nestas eleições há uma clara polarização entre bolsonaristas e antibolsonaristas. Perguntamos: Em João Pessoa qual é a candidatura do nosso campo, que vem acumulando mais forças para chegar ao segundo turno e ganhar as eleições?

A resposta não poderia ser outra: RICARDO COUTINHO, – pela sua trajetória e gestões como
prefeito e governador; pela fidelidade em defesa de Lula e Dilma; pelo desapego ao poder, demonstrado quando deixou de concorrer a uma eleição garantida para o Senado, decidindo ao invés disso, cumprir a difícil tarefa de concluir seu mandato e fazer a campanha eleitoral para
garantir que houvesse a transferência de seus votos para exitosamente eleger o até então desconhecido João Azevedo.

Por ter essa avaliação objetiva exposta acima, foi que o Diretório Nacional do PT (DN/PT), amparado no Procedimento Extraordinário para Definição de Candidaturas, em 29.04.2020, “para definir a tática eleitoral e a homologação do registro de candidaturas em cidades acima de
100 mil habitantes”, decidiu por ampla maioria de 53 x13, pela legitimação da aliança na eleição
majoritária com o PSB, tendo como candidato RICARDO COUTINHO.

Porém o afastado Diretório Municipal do PT de João Pessoa (DM-PT/JP), apesar de ter participado dos debates e aprovação das normas eleitorais, deliberadamente as descumpriu,
quando aprovou e registrou apressadamente a candidatura a prefeito sem antes levá-la para a
necessária homologação pelo DN-PT, em total desrespeito à determinação democrática e ético-estatutária do Diretório Nacional, portanto, tornou-a ilegítima, fato que gerou amplo debate no DN-PT, que com as presenças de Representantes do afastado DM-PT/JP, e com a garantia
do exercício do devido processo legal, da ampla defesa e do contraditório, decidiu com votação de 56 x 23, pela aplicação da medida extrema e indesejável da Intervenção no Diretório Municipal de João Pessoa, nomeando uma Comissão Interventora para atuar até 31.12.2020, cuja tarefa principal é encaminhar e garantir a aplicação das democráticas e legitimas Decisões da DN-PT nesta eleição municipal de João Pessoa; ação legalmente prevista nos Arts. 224 ao 246 do Estatuto; e nos Arts. 1º Parágrafo Único e 3º – I, do Código de Ética do PT.

Porém, a resposta da direção afastada do DM-PT/JP, não foi nem política nem estatutária, mas sim afrontosamente e descabidamente jurídica, gerando toda a crise atual com a desnecessária
e inaceitável judicialização do processo eleitoral, tornando João Pessoa a única cidade onde o
Processo político-eleitoral do PT está nas mãos do Judiciário.

Todos sabemos que o Judiciário nunca foi nosso aliado preferencial nos embates políticos, e que este age quase sempre em desfavor das ações políticas do nosso partido; e cujas decisões quase sempre nos são desfavoráveis na correlação de forças.

E as vitórias judiciais locais até
agora nos causam estranheza, pois somente na Paraíba “o judiciário paraibano virou um fervoroso e diligente homologador das ações políticas dos PT de João Pessoa”, que passou a agir celeremente e eficientemente para apoiar, impulsionar, determinar e definir o tempo dos atos processuais das ações judicializadas pelo afastado DM-PT/JP, interferindo e consolidando as
suas aéticas e ilegítimas ações políticas tornando-as “fato consumado”.

O caminho tomada pelo DM-PT/JP além de ser antidemocrático, arrivista, equivocado,
injustificado, descabido, ilegal, ilegítimo e aético; acaba por consolidar a perigosa interferência
judicial nas democráticas decisões partidárias, trazendo além de enormes danos à imagem do
Partido, prejuízos financeiros e políticos.

Mas o maior prejuízo, será político, pois a ilegítima candidatura não homologada pelo DN-PT de
ANISIO MAIA, vinha perdendo densidade eleitoral, e não demonstrava condições de derrotar
o bolsonarismo, e nem possui tempo hábil para garantir a viragem eleitoral rumo ao segundo turno e a vitória.

Já a candidatura de RICARDO COUTINHO contando com os apoios declarados de Lula, Haddad, Gleisi e Luiz Couto, vem se consolidando como a única do campo democrático popular que pode ganhar a vaga antibolsonarista no primeiro turno eleitoral, e de no segundo turno formar uma Frente Democrático e Popular para à vitória.

Por isso clamamos e chamamos a militância e simpatizantes do PT de João Pessoa, para que retomem a racionalidade na ação política para nos unir em torno da candidatura de RICARDO COUTINHO, pois somente com esta importante decisão política selaremos a nossa vitória nessas
eleições.

E em exercício da pedagogia da esperança, no respeito à democracia, hierarquia das instâncias, e autonomia das decisões coletivas, construamos a unidade de ação política e eleitoral, rumo à vitória!

João Pessoa, Paraíba, Brasil – (No 75º Aniversário de Lula).

COMISSÃO INTERVENTORA DO DIRETORIO MUNICIPAL DE JOÃO PESSOA DO PARTIDO DOS
TRABALHADORES

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: