Ricardo Coutinho critica golpe na UFPB: Cícero, Nilvan, Wallber vão ficar calados?

O único candidato até agora protestou contra o autoritarismo do presidente Jair Bolsonaro de nomear o último colocado na eleição de Reitor da UFPB foi Ricardo Coutinho.

Em vídeo distribuído através das redes sociais, o candidato do PSB lembra que é servidor concursado da UFPB desde 1981 e essa decisão de Bolsonaro é inédita na história da instituição. Até o general João Figueiredo, o último Presidente da República da ditadura, nomeou o reitor eleito pela comunidade da UFPB.

Ele lembra que quando foi governador nunca deixou de nomear o mais votado nas listas encaminhadas a ele, do Ministério Público Estadual à Universidade Estadual da Paraíba.

Resta saber se os outros candidatos vão sair em defesa da democracia na UFPB.

Quando Bolsonaro anunciou assinou decreto privatizando o SUS, todos os candidatos ficaram calados e se fizeram de mortos. Tudo para não contrariar esse projeto de ditador que se apossou da cadeira de presidente da República e que agora infelicita o país com sua ignorância e autoritarismo.

Só Ricardo Coutinho mais uma vez protestou, como agora faz (veja vídeo abaixo) em defesa da UFPB.

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: