É Ricardo contra o resto

Para o punhado de famílias que se acostumou a mandar na Paraíba, ainda é preciso tirar Ricardo Coutinho da política.

São essas famílias que sempre controlaram a mídia empresarial, a Assembleia e têm grande peso na Justiça e no Ministério Público. Vejam os sobrenomes que você vai perceber.

Além disso, conseguiram transformar em vitória a grande derrota que sofreram em 2018, levando João Azevedo a romper trair Ricardo Coutinho e transformando-o numa espécie de mamulengo das oligarquias. Portanto, essas famílias estão de volta também ao governo estadual e não querem mais sair de lá.

Isso pode explicar as violências jurídico-política-midiática a que o Ricardo Coutinho vem sendo submetido nos últimos dois anos, divulgadas pela mídia empresarial e os sites bancados pelo poder público sempre com um prazer quase sádico, como se saboreassem, garfada a garfada, o prato ainda quente de uma vingança contra um ex-governador que cometeu o crime de desafiá-las e vencê-las.

Não é a Ricardo Coutinho apenas que eles odeiam. Assim como o ódio visceral que os mais ricos sentem por Lula, o ódio a Ricardo é, sobretudo, ao que ele representa e ao lugar de onde ele vem. A direção nacional do PT e muitos petistas da Paraíba, a exemplo de Luiz Couto e Antônio Barbosa, sabem o que Lula sofreu e ainda sofre. Por isso, não deixariam jamais de apoiar Ricardo Coutinho para embarcar num projeto eleitoral sem perspectiva e que serve apenas para dividir o campo progressista na Paraíba.

Lula e Ricardo são vítimas do reacionarismo que saiu do armário nos últimos anos e fez de novo a cabeça de uma “elite” ainda de mentalidade colonial, patrimonialista, que ainda se sente dona do povo e do Estado. Latente durante as décadas que se seguiram ao fim da ditadura, esse reacionarismo voltou com toda força para impedir as transformações que o Brasil passou a viver depois que Lula assumiu a Presidência e Ricardo o governo da Paraíba.

Mas tem uma diferença nessa história. Lula pelo menos não foi abandonado por seus aliados históricos, que permanaceram na defesa do ex-presidente e do seu legado transformador. Não se pode dizer o mesmo no caso de Ricardo Coutinho aqui na Paraíba. Depois que saiu do governo, algumas lideranças do PT, não todas, claro, e do PCdoB, se bandearam para o lado dos inimigos de Ricardo Coutinho e do campo progressista na Paraíba, preferindo apostar em seus projetos pessoais, esquecendo de fazer a grande política. Isso no momento em que o ex-governador, e hoje candidato a prefeito de João Pessoa, mais precisava do apoio dessas pessoas.

As revelações de que um assessor de Anísio Maia se encontrou com o advogado de Wallber Virgolino, um visceral antipetista e antilulista, no dia em que foi questinada a presença de Lula no guia de Ricardo Coutinho, mostra até onde esse grupo está disposto a ir para ajudar a derrotar Ricardo Coutinho – e cumprir o vergonhoso script elaborado pelos estrategistas de João Azevedo. Sem nenhum escrúpulo, esse grupo faz isso permanecendo em um governo do Cidadania, que apóia um candidato que foi do PSDB e, hoje, é filiado ao PP da arquirreacionária família Ribeiro.

Nada disso está dando certo. Como o que eles tanto temiam começa a acontecer, que é a adesão crescente do eleitorado à candidatura de Ricardo Coutinho, crescimento que que o levará ao segundo turno e a uma inevitável vitória no segundo, essa turma volta a sonhar com o tapetão para impedir que o ex-prefeito volte a governar João Pessoa.

Na próxima semana, às vésperas do primeiro turno, portanto, volta à pauta do TSE um processo de 2014, que já foi derrotado no TRE, fato que reanimou a matilha sedenta de ódio por Ricardo Coutinho.

Resta saber se o TSE faz parte desse time.

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Um comentário em “É Ricardo contra o resto

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: