Efraim Filho diz que não aceitará rasteira e prepara discurso de desistência da candidatura ao Senado

O deputado federal Efraim Filho (Dem), candidato a candidato a senador na chapa de reeleição de João Azevedo, concedeu entrevista à rádio Progresso, de Sousa. Acostumado com as costumeiras entrevistas que o deputado costuma dar às rádios de João Pessoa, quando os entrevistadores mais parecem relações públicas, Efraim se mostrou claramente incomodado com as perguntas do entrevistador João Neto, quando teve de explicar o apoio que o deputado oferece ao governo de Jair Bolsonaro no Congresso.

Sobre a candidatura ao Senado no próximo ano, embora tenha dito que João Azevedo é o “comandante” das articulações para a montagem da chapa majoritária, Efraim Filho acabou revelando que o mar não está pra peixe pras bandas do Palácio da Redenção quando o assunto são as eleições do próximo ano.

Segundo revelou, sua candidatura ao Senado não está assegurada em razão da quebra-de-braço hoje em curso com outro postulante, que só pode ser o também deputado federal Aguinaldo Ribeiro, do PP.

Dizendo-se líder não pesquisas, embora ele próprio não tenha sido capaz de citar qual quando questionado por João Neto, Efraim Filho foi enfático ao dizer que não aceitará rasteira que lhe tire o direito de se candidatar. Convenhamos que ninguém menciona publicamente possibilidades como essa, senão quando está acossado por pressões de adversários com o poder de fogo de Aguinaldo Ribeiro.

A disputa é real, apesar de sequer a aliança de João Azevedo com a família Ribeira esteja certa. Aliás, o mais provável é que esse acordo não vá à frente porque um partido não pode ter dois candidatos a governador.

O mais provável é que Efraim Filho começa a ensaiar o discurso da desistência da candidatura, sobretudo depois que sentiu o impacto do anúncio da filiação de Ricardo Coutinho ao PT, com pleno aval do ex-presidente Lula (e os depoimentos dos vários ouvintes que ligaram para o programa confirmam a força eleitoral que Ricardo Coutinho tem no interior da Paraíba, principalmente no Sertão.)

Escute abaixo o trecho da entrevista em que Efraim Filho promete se rebelar se for vítima de traição.

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: