Polícia Militar: João Azevedo recua e deixa base de apoio na Assembleia em maus lençóis

Segundo informou o jornalista Suetoni Solto Maior em seu blog, o governador João Azevêdo vetar trechos do projeto-lei (projeto da maldade, segundo alguns policiais) que ele próprio encaminhou à Assembleia e fez dos deputados aprovarem a toque de caixa, sem consultar os diretamente afetados, já que a proposta do governo retira vários direitos históricos.

Eis a verdadeira face do tal “homem do diálogo”.

Numa madrugada de fim de ano, tenta demostrar autoridade e empurra goela abaixo dos deputados um projeto sem discussão alguma, inclusive entre os próprios deputados.

À luz do dia, porém, no corre-corre da ruas e das insatisfações crescentes com o governo, em mais um retrocesso que era gerando caos na segurança pública, João Azevedo é obrigado a recuar, revelando o desastre político e administrativo que é o seu governo.

Pior para os deputados estaduais, que ficaram em maus lençóis unicamente para se manterem fiéis ao governo e ao governador, e acabaram por aprovar esse saco de maldades. Agora, vão ter de explicar, em ano de eleição, o apoio ao projeto.

Na comédia em que está se tornando o governo João Azevedo, a escada em que havia subido toda a base parlamentar do governo foi retirada, e lá estão os parlamentares, todos eles, pendurados na brocha.

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: