Ricardo Coutinho é comunicado de cancelamento de entrevista na porta do estúdio da Arapuan de Patos

João Gregório, o dono, e Luís Torres, o segundo homem mais poderoso do Sistema Arapuan, bem que poderiam ter encontrado uma desculpa mais jeitosa para explicar o ato de censura e auto-censura, praticado dessa vez à luz do dia, contra o ex-governador Ricardo Coutinho.

Censura porque a direção da empresa impôs ao constrangido radialista Isaías Nóbrega, que convidou RC para a entrevista e teve de explicar ao ex-governador e aos ouvintes do programa Arapuan Verdade os motivos pelos quais a conversa não mais aconteceria. Auto-censura porque o veto ao ex-governador partiu de cima, como Isaías Nóbrega teve de explicar ao vivo no rádio, e em cores, no Youtube, plataforma onde o programa também é exibido.

Disse Isaías, com uma voz carregada de vergonha e constrangimento, tentando justificar o injustificável:

Ontem, eu fui contactado pelo advogado José Lacerda Brasileiro e acertei a presença do ex-governador Ricardo Coutinho aqui em estúdio para bater um papo conosco, hoje. (…) Não sei se por um lapso, ou achando que poderia ter essa autonomia, acordamos a participação do ex-governador aqui no estúdio (…). Agora há pouco, eu tive que me desculpar com o ex-governador Ricardo Coutinho, que já estava na emissora, e pedi compreensão por esse lapso e pedi desculpas por não poder tê-lo aqui conosco para a entrevista.

Para conferir o que disse o radialista, acesse o Youtube clicando aqui, a partir do minuto 12.

A grande dúvida é por que o radialista só deixou para comunicar a Ricardo Coutinho o cancelamento da entrevista apenas um pouco antes dela começar?

Porque, convenhamos, tempo não faltou a João Gregório e a Luís Torres para que os dois se lembrassem a Isaías Nóbrega essa política da Arapuan.

Desde ontem, o governador Ricardo Coutinho começou a divulgar em suas redes sociais a entrevista que concederia ao programa Arapuan Verdade, em Patos. Veja abaixo o card da postagem.

Hoje pela manhã, durante o programa Paraíba Verdade, também apresentado por Isaías Nóbrega, o radialista se mostrava bastante animado com a entrevista que faria com o ex-governador antes do meio-dia. Veja:

Alguma coisa aconteceu entre 8h e 11h da manhã de hoje para levar ao desfecho que, se não é surpreendente, acrescenta mais uma nódoa a já combalida imagem da nossa imprensa.

Foi só quando Ricardo Coutinho estava no interior do prédio da Arapuan de Patos que tomou conhecimento, através de um constrangido Isaías Nóbrega, que a entrevista agendada não aconteceria porque não havia passado “pelo crivo do departamento de jornalismo do sistema Arapuã”, ou seja, pelo dono da Arapuan e por Luís Torres, que foi contratado por João Gregório assim que deixou o cargo de Secretário de Comunicação do Governo da Paraíba.

É, realmente. Como se surpreender depois dessa?

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: