Adriano Galdino, o Republicanos e a indicação do candidato a vice de João Azevedo

O site ParaíbaRadioBlog divulgou, no final de semana, áudio de um dos trechos da entrevista que o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino, concedeu durante a festa de aniversário, transformada em ato político de apoio à candidatura ao Senado do deputado federal Efraim Filho.

“A questão do vice nunca ninguém colocou isso pra mim a nível de governo, a nível de coordenação política, essa história tá na boca do povo, aonde eu chego o povo me pergunta isso”, disse Adriano Galdino quando perguntado sobre a possibilidade de ocupar a vaga que ainda resta na chapa de João Azevedo, já que a de candidato a senador é disputada numa luta encarniçada por Aguardo Ribeiro e Efraim Filho. Ele disse também que se “orgulharia muito ser vice”, mas que não fará dessa pretensão um “cavalo de batalha”. O discurso de Adriano Galdino parece mais afirmativo ao explicitar, como ele nunca havia feito antes, seu desejo de ocupar a vaga de candidato a vice na chapa de João Azevedo.

Como a situação pouco avançou – é o próprio Galdino quem diz que jamais foi sequer procurado pelo governador para discutir a questão, – talvez tenha chegado a hora do presidente da Assembleia colocar as cartas na mesa.

Aliás, ele não, o Republicanos, o partido ao qual Adriano Galdino se filiou recentemente e que é, hoje, a maior bancada federal da Paraíba – e com promessas para o futuro, com a contribuição do próprio Galdino, que deve eleger o irmão, Murilo, deputado federal.

A formalização da reivindicação do Republicanos de ter um dos seus quadros na chapa majoritária é mais que legítima, considerando tanto o peso político do partido quanto do indicado, que é presidente da Assembleia.

Nas condições de hoje, interessaria ao próprio governador superar o impasse atual provocado pelas disputas para a indicação do candidato a senador e negociar com o Republicanos, comprometendo o partido com a chapa majoritária, o que certamente ajudaria a esvaziar assim a candidatura de Efraim Filho, que surfa na onda desse impasse, e faria João Azevedo se concentrar no que realmente interessa: ganhar a eleição.

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: