João Azevedo ganha ao perder apoio do “prefeito chicleteiro”

O prefeito de Cabedelo, Victor Hugo, anunciou seu rompimento político com o governador João Azevedo. O motivo alegado foi a filiação de Jacqueline França, esposa do ex-prefeito Leto Viana, ao PSB. Victor Hugo fez o anúncio ao lado de Efraim Filho.

O prefeito de Cabedelo se tornou, ao longo dos últimos meses, uma espécie de ícone do negacionismo. Victor Hugo acabou ganhando o apelido de prefeito chicleteiro em razão de sua presença ostensiva em show do Chiclete com Banana, realizado em Cabedelo, com vídeos postados em redes sociais em que o prefeito chicleteiro aparece sem máscara e aglomerando ao lado de dezenas de pessoas. Isso enquanto o país vivia um dos piores momentos da pandemia, que enchia hospitais públicos e privados, e postos de saúde.

A administração da pandemia do coronavírus será, certamente, um dos temas da campanha a governador de 2022: negacionismo, responsabilidade no cumprimento do dever de proteger a população, os exemplos que cada administrador ofereceu para mostrar comprometimento com a defesa da vida e da saúde do seu povo.

Enfim, nunca é bom perder apoios em eleições, mas deixar de ter um símbolo como o prefeito chicleteiro no palanque, se bem explorado durante a campanha, pode acabar se convertendo em um ganho de discurso para João Azevedo contra Pedro Cunha Lima, que assume, cada vez mais a condição de principal adversário do governador, e que receberá o apoio de Victor Hugo.

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: