Na defesa de Lula, Veneziano ganha projeção nacional

Em razão da proximidade cada vez maior com o ex-presidente Lula, o senador e candidato do MDB ao governo da Paraíba, Veneziano Vital do Rego, passou a assumir desde ontem importante protagonismo no noticiário político nacional.

Veneziano concedeu diversas entrevistas e foi mencionado por analistas políticos em razão de sua posição, dentro do MDB, em apoio à candidatura de Lula, com que jantou na última segunda (11) – depois do jantar, Lula fez questão de ser fotografado ao lado de Veneziano e de Nilda Gondim, também senadora, exibindo os dedos da mão que formavam o clássico L de Lula e o V de Veneziano. Se ainda restava alguma dúvida sobre o candidato de Lula na Paraíba, depois dessa foto ela se dissipou por completo.

Lula e Veneziano voltariam a se encontrar no dia seguinte durante uma visita ao acampamento Terra Livre, no Distrito Federal, onde o senador discursou e foi ovacionado pela multidão que se aglomerou para escutar Lula.

Veneziano discursa no acampamento Terra Livre

Veneziano na Globo News

Vale a pena destacar aqui alguns trechos da entrevista que Veneziano concedeu à Globo News, ontem. Ele começou por esclarecer que não há, por parte dos emedebistas que apóiam Lula, nenhuma “fritura” da candidatura presidencial da também senadora Simone Tebet, do MDB.

O paraibano lembrou que a direção nacional do partido liberou seus candidatos a governador para apoiarem candidatos a presidente de outros partidos, e que essa foi a condição para que Tebet fosse anunciada candidata do MDB sem contestações, já que parte expressiva do partido, sobretudo no Nordeste, inclusive Veneziano, defendia o apoio a Lula.

Quando questionado sobre a possibilidade da retirada da candidatura de Simone Tebet em apoio a Lula por conta da polarização e da inviabilidade a chamada “terceira via”, Veneziano respondeu que não participará de nenhum movimento nesse sentido, deixando claro que a situação atual evita divisões e ajuda a manter a unidade partidária:

“Na Paraíba, nós firmamos de forma clara, transparente, honesta, conhecida previamente, o apoio ao presidente Lula desde o primeiro momento”. 

Veneziano defendeu Lula dos ataques do bolsonarismo, sobretudo quanto à chamada pauta moral. Para o senador, Lula não pode ter sua liberdade de opinião podada, não é possível tentar limitar sua autenticidade para atender a certas conveniências porque isso soaria pouco natural e seria logo percebido. “O presidente [Lula] tratará sobre economia, sobre a necessidade de ver o Brasil reunificado. Impressiona-me negativamente o fato de que, hoje, nós não temos o direito de pensar diferente do outro. Quem ousa pensar diferente é lançado à cova dos leões.”

Veneziano encerrou a entrevista com um chamamento à pacificação do país, à reconstrução de suas instituições democráticas que “paulatinamente e deliberadamente” estão sendo desmanteladas. E destacou que esse será o grande desafio de Lula no futuro mandato.

Trecho final da entrevista em que Veneziano defende Lula dos ataques bolsonaristas

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: