CAVANDO A PRÓPRIA COVA: João Azevedo assume a defesa de Aguinaldo e ataca Republicanos

Após a entrevista concedida ontem pelo deputado federal Aguinaldo Ribeiro, na qual atacou pesadamente o Republicanos, acusando o partido de jogo duplo e cobrando um posicionamento mais claro de apoio à reeleição de João Azevedo, Hugo Motta respondeu com uma nota emitida no início da noite de ontem.

O Republicanos deixou claro que não aceitará o jogo de cartas marcadas entre João Azevedo, Aguinaldo Ribeiro e Cícero Lucena, que exclui o partido das definições sobre a chapa majoritária.

Por fim, o partido afirma que não admitirá ser punido por sua lealdade ao Governador João Azevedo, nem tomar conhecimento da formação da chapa pela imprensa, e aguarda, muito em breve, ser chamado para participar das discussões acerca da formação da chapa majoritária ao Governo Estadual.

Hoje, Aguinaldo Ribeiro reafirmou as críticas e chamou de “conversa mole” a postura do Republicanos de querer atravessar a eleição com os pés em das canoas.

Adriano Galdino resolveu entrar na briga e disse que o recém-chegado à base de apoio, Aguinaldo Ribeiro, além de impor condições, exigir a vaga de vice e quatro secretárias no governo João Azevedo, “esculhambou a base política” do governador. E insinuou que Aguinaldo Ribeiro mudou de planos por por medo de enfrentar Ricardo Coutinho. Adriano Galdino era candidato a candidato a vice-governador e vê esse pirulito ser roubado por Aguinaldo de sua boca.

João Azevedo, como sempre, ficou observando à distância o circo pegar fogo. Só próximo ao meio-dia de hoje, resolveu se manifestar em defesa de Aguinaldo Ribeiro, claro. Disse que a nota do Republicanos foi “infeliz”, e minimizou o fato de Aguinaldo Ribeiro desistir de ser candidato a deputado federal para indicar a vaga de vice em sua chapa, vaga que, há meses, era reivindicada pelo Republicanos.

A cada episódio dessa confusão, mais uma pá de terra é cavada pelo governador João Azevedo, que virou refém de Aguinaldo Ribeiro e Cícero Lucena. Foi nessa cova em o governador se enfiou.

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: