Aguinaldo Ribeiro reafirma acordo com João Azevedo e diz que não vai se “submeter à provocação rasteira”

Antes de qualquer coisa, é preciso reconhecer a excelente cobertura que o rádio-jornalismo da Arapuan está fazendo sobre a crise na base do governador João Azevedo, sobretudo depois do anúncio da desistência de Aguinaldo Ribeiro de concorrer a única vaga de Senador na eleição de 2022.

Ontem, o programa do final da tarde (60 minutos), com Bruno Pereira e Fernando Braz, levou ao ar entrevistas com os três protagonistas principais dessa crise política, cujo resultado final pode ser a retirada de um dos dois grupos da aliança em apoio à reeleição de João Azevedo: João Azevedo, Aguinaldo Ribeiro e Hugo Motta.

Já registramos aqui o recuo de João Azevedo, que, desdizendo o que ele próprio já havia corroborado, afirmou não haver ainda acordo para que o Progressistas de Aguinaldo Ribeiro indicasse o vice em sua chapa. O problema é que alguns minutos antes, o próprio Aguinaldo Ribeiro reafirmou o que foi anunciado por ele na última quarta-feira, na frente de João Azevedo. Vamos relembrar esse momento.

E nós estaremos indicando o candidato a vice-governador ao lado do governador João Azevedo.

João Azevedo talvez estivesse em outro mundo, vendo um vídeo do Tik Tok, lendo mensagens do Whatsapp, pensando no que iria comer no almoço, ele só não pode dizer que não ouviu, já que estava a um metro de Aguinaldo Ribeiro quando o deputado anunciou o acordo, que, até o final da tarde de ontem, era dado como certo por ambas as partes.

Pois bem, Aguinaldo Ribeiro foi entrevistado ao vivo no mesmo programa e não só reafirmou o que há mais de dois dias vem repetindo – que o acordo com João Azevedo para o Progressistas indicar o candidato a vice havia sido firmado, – como tratou como provocação as declarações de Hugo Motta e Adriano Galdino – os únicos do partido, registre-se, que até agora tiveram coragem de peitar Aguinaldo Ribeiro.

Nós definimos com o governador pela vice“.

Não há como negar que Aguinaldo Ribeiro tem razão, e não acho que ele iria anunciar publicamente um acordo sem a concordância do seu principal interlocutor. Com a “sutileza” que é sua marca, João Azevedo disse uma coisa e, ato contínuo, fez outra. Ontem, o governador esteve em duas cidades distintas, porém próximas.

À tarde, participou de um evento político em Areia com o vice-prefeito de Campina Grande, Bruno Ribeiro, sobrinho de Aguinaldo e filho de Daniella Ribeiro, o nome mais cotado para ocupar a vaga de candidato a vice de João Azevedo.

À noite, foi a vez do governador posar para fotos na companhia do próprio Aguinaldo Ribeiro, na abertura do São João de Bananeiras. Não se vê sombra de ninguém do Republicanos.

Instagram do radialista Gutemberg Cardoso

Hugo Motta e Adriano Galdino pelo jeito vão ter de engolir o choro e encontrar logo um candidato a Senador. E torcerem para que Aguinaldinho aceite a indicação.

Do contrário, a porta da Granja Santana será a serventia da casa. Efraim Filho percebeu logo onde estava pisando e pulou fora dessa barco, cujos furos já são impossíveis de disfarçar.

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: