PARQUE DO POVO CANTA “LULA, LULA”: vaias para Bolsonaro e Bruno são também para Pedro Cunha Lima

Acompanho eleições na Paraíba há décadas e por isso afirmo sem margem para dúvida: jamais aconteceu o que se desenrolou no Parque do Povo, ontem, 24 de junho, na principal noite do Maior São João do Mundo. Tudo foi planejado para ser, como eu disse ontem, uma noite de gala para o Jair Bolsonaro e para a família Cunha Lima.

E aconteceu exatamente o contrário. Enquanto Jair Bolsonaro e Bruno Cunha Lima receberam uma sonora vaia, além de expressões que é melhor não publicar aqui, o nome de Lula foi ovacionado no parque que é do povo. Inacreditável? Confira, então.

Os Cunha Lima na canoa bolsonarista

Como fazem Cícero Lucena e Aguinaldo Ribeiro, que tentam se equilibrar nas canoas de Bolsonaro e João Azevedo, os Cunha Lima tentam embarcar de corpo e alma na campanha do presidente da República candidato à reeleição com o objetivo  de alavancar a candidatura de Pedro Cunha Lima. Não é só estratégia eleitoral. É identidade política e ideológica.

Isso se os bolsonaristas deixarem. Enquanto Cícero Lucena foi humilhado em João Pessoa pela claque boslonarista e pelo próprio presidente, o deputado estadual e ex-comunista, Moacir Rodrigues, mais conhecido como “irmão de Romero”, reclamou de ter sido escanteado pelo cerimonial da Presidência, logo ele que se considera o “único deputado bolsonarista raiz”.

O último e o atual prefeitos de Campina Grande, Romero Rodrigues e Bruno Cunha Lima, eleitores de Pedro Cunha Lima, já declararam apoio à reeleição de Jair Bolsonaro. Aliás, se dependesse do presidente da República e Romero fosse mais corajoso, seria ele o candidato a governador do bolsonarismo na Paraíba. Como se vê, se o candidato de Pedro Cunha Lima a presidente continua a ser um mistério, bastando apenas a formalização do apoio, as principais lideranças que o cercam na Paraíba são bolsonaristas até a alma.

Como se vê, se o candidato de Pedro Cunha Lima a presidente continua sem ser revelado, bastando apenas a formalização do apoio, as principais lideranças que o cercam na Paraíba são bolsonaristas até a alma.

Portanto, a vaia generalizada que Jair Bolsonaro e Bruno Cunha Lima tomaram ontem no Parque do Povo foi dirigida também ao anti-lulismo de toda a família Cunha Lima.

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: