BOLSONARO DA PARAIBA: Nilvan Ferreira diz que a Paraíba já produziu metade do PIB nacional e hoje só produz 43%!

Para fugir do incômodo das respostas sobre a cartilha econômica que pretendia seguir caso fosse eleito presidente, mas, principalmente, porque não conhecia nada de economia, apesar dos quase 30 anos como deputado federal, Jair Bolsonaro criou a figura do “Posto Ipiranga” em 2018. Tudo sobre economia deveria ser perguntado ao banqueiro Paulo Guedes, que se tornou ministro e governa a economia do país há 3 anos e meio. O resultado é o desastre econômico em curso: o dólar disparou, a inflação também, os combustíveis, idem.

Pois bem, o candidato a governador de Jair Bolsonaro, o radialista e apresentador de TV Nilvan Ferreira, concedeu entrevista hoje ao programa Arapuã Verdade. Tentou se mostrar como uma novidade política, logo ele, que há tantos anos atua na imprensa paraibana. 

Diferente do agora mestre Jair Bolsonaro, em 2018, que se desvencilhou de falar do que não entende porque provavelmente teve preguiça de aprender, Nilvan Ferreira foi acometido da ousadia dos ignorantes, uma característica tão própria de muitos bolsonaristas. Sem ser perguntado, deitou a falar sobre economia. Disse que a Paraíba estava regredindo economicamente e chegou a citar um número que deixaria abismado qualquer um pela absoluta ausência de senso lógico caso os entrevistadores fossem, digamos, mais atentos.

Citando o “IPEA e IBGE”, Nilvan Ferreira disse que a economia da Paraíba regrediu nos últimos 30 anos. Segundo ele, a nossa economia já representou 54% “da porcentagem do PIB nacional” e agora representa 43%. 

Em um tom professoral, Nilvan explicou didaticamente sua matemática e seus conhecimentos de exonomia paraibana para a plateia.

“Se o PIB nacional há 30 anos atrás, Luís Torres, fosse R$ 1.000, a Paraíba representava R$ 540,00. Depois de 30 anos, a Paraíba representa R$ 430,00 se o PIB nacional fosse fosse R$ 1.000, a renda per-capita.”

Nilvan escutou o galo cantar, mas não sabe onde. Não sei em qual lugar Nilvan Ferreira ou sua assessoria levantaram esses dados, mas, certamente, não foi nem no IPEA nem no IBGE. Imaginar que um estado pobre como a Paraíba algum dia vá produzir mais da metade da riqueza do Brasil é quase uma insanidade. Só para termos um parâmetro, São Paulo, de longe a maior economia brasileira, é responsável por 31% do PIB nacional. 

Já a participação da economia da Paraíba chega próximo próximo do 1% do PIB brasileiro (0,9%), e, ao contrário do que disse o candidato, cresceu nos anos em que a Paraíba foi governada por Ricardo Coutinho, depois de anos de estagnação econômica. Veja.

Fonte: Banco do Nordeste

Para completar, Nilvan Ferreira ainda misturou PIB com renda per-capita. Uma tragédia.

Não é preciso ser economista para ser governador ou presidente, mas é preciso ter conhecimentos básicos sobre a economia que você pretende governar. E ter uma assessoria qualificada. Ao que parece, Nilvan Ferreira não tem nem uma coisa nem outra.

Apostar em sua candidatura é apostar no aventureirismo político. A Paraíba não precisa de um Jair Bolsonaro.

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: