CANDIDATURA DE POLLYANA DUTRA: Republicanos foi feito mais uma vez de bobo por Aguinaldo e João Azevedo

Por que o presidente da Assembleia, Adriano Galdino, resolveu expor em público as divergências que corroem a base política de João Azevedo e ameaçam, na medida que a campanha avance, uma debandada do Republicanos do palanque do governador? Não só jogo de Aguinaldo Ribeiro tem sido pesado sobre os espaços do partido de Adriano Galdino e Hugo Motta, e não só entre os prefeitos.

Aguinaldo praticamente expulsou o Republicanos da chapa majoritária exigindo — e sendo atendido imediatamente — a vaga de vice, que estava reservada para o Republicanos. E agora indicou Pollyanna Dutra para a vaga de Senador. Quando a convecção que ratificou a candidatura de João Azevedo terminou, ontem, a derrota Republicanos era completa.

Quem tem memória e conhece um pouco os movimentos subterrâneos da política paraibana, sabe que a deputada estadual Pollyanna Dutra mantém, desde 2018, íntimas ligações, tanto com a senadora Daniella Ribeiro quanto com o deputado federal Wellington Roberto.

Em política, acordos que não são visíveis a olho nu no dia a dia, revelam-se necessariamente nas campanhas e nos resultados das urnas. Vejam o resultado da eleição de 2018, em Pombal: o deputado federal e candidato à reeleição, Wellington Roberto, do PL, foi o mais votado da cidade, abocanhando, sozinho, incríveis 33% da votação.

Já a candidata ao Senado, Daniella Ribeiro, foi a segunda mais votada da cidade, com 22% dos votos, enquanto Veneziano Vital, candidato à época pelo PSB, partido de Pollyanna, amargou um quinto lugar em Pombal, ficando atrás até de Roberto Paulino. Daniella foi candidata pela oposição.

Em 2020, essas intimidades políticas se revelaram por inteiro quando João Azevedo saiu do PSB e Pollyanna Dutra foi obrigada a permanecer no partido pelo qual se elegera para não perder o mandato por infidelidade partidária. Porém, filiou a irmã, Kevia Dantas Werton Queiroga, ao partido de Wellington Roberto, e a lançou candidata a prefeita de Pombal. Além da irmã, o esposo de Pollyana Dutra, Francisco Dutra Sobrinho, mais conhecido pela alcunha de “Barão”, é também do PL, e seria candidato a deputado estadual para ocupar o lugar da esposa caso o PL não tivesse lhe negado a legenda. Como João Azevedo retornou ao PSB, Pollyanna Dutra resolveu permanecer no partido, mas manteve o esposo no PL.

Esposo e irmã de Pollyanna Dutra

Os vínculos, entretanto, com Daniella Ribeiro foram mantidos. Em recente entrevista à rádio Arapuã, Pollyanna Dutra revelou a traição ao PSB, em 2018.

“Eu dei esperança a ela, eu votei em Daniella. Então eu tenho absoluta certeza que Dani vai segurar a minha mão, como eu segurei a dela no Sertão, ela vai me segurar em Campina”.

Nome dos Ribeiro no PSB, Pollyanna Dutra é a candidata ao Senado na chapa de João Azevedo. E isso explica a explosão de fúria e os recados diretos a Aguinaldo e Daniella Ribeiro dados por Adriano Galdino, ontem, em plena convenção do PSB.

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: