EM DEBATE: Veneziano diz que vai implantar PCCR do magistério, reformar escolas abandonadas e defende Ricardo Coutinho dos ataques de João Azevedo

O governador João Azevedo foi sorteado para iniciar o debate de hoje promovido pela TV Borborema, de Campina Grande, escolhendo um adversário para fazer a primeira pergunta. Escolhas do tipo são reveladoras da estratégia dos candidatos. No caso do debate de hoje, ao escolher Veneziano Vital para iniciar o confronto, João Azevedo indica que já percebeu que Veneziano já o seu principal adversário.

João Azevedo chamou Veneziano à arena para debater uma questão que incomoda muito o atual governo porque se transformou em dos seus calcanhares de Aquiles desde que estudantes de várias regiões do estado se mobilizaram, logo após o retorno tardio das aulas presenciais, contra as situação das escolas, muitas delas sem as mínimas condições de funcionamento. João Azevedo perguntou sobre a proposta de Veneziano para educação.

Mostrando clareza na argumentação e capacidade de síntese, Veneziano foi capaz de mencionar, em 1 minuto e meio, graves problemas que estudantes e professores enfrentaram nos últimos anos e defender os principais pontos do seu programa para a educação. A ausência de um plano de carreira e de políticas de capacitação para o magistério, de reestruturação das escolas, de reformas que permitam o ensino de um conteúdo mais significativo para os estudantes, que os prepare para os desafios de um mundo em transformação.

Veja:

Na resposta, João Azevedo tentou tranferir responsabilidades, atacando Ricardo Coutinho, que não estava ali para se defender. Veneziano, porém, além de reafirmar as críticas citando exemplos, lembrou o papel do ex-governador Ricardo Coutinho para que João Azevedo, um desconhecido até 2018, estivesse ali no papel de governador e candidato à reeleição a governador.

A resposta de Veneziano deve ter calado fundo no atual governador, que deve ter lembrado dos motivos pelos quais, minutos antes, foi chamado de traidor por uma pequena multidão de lulistas.

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: