GOL DE PLACA: Veneziano se compromete com a volta do programa extinto por João Azevedo

Em 2021, o governo do Rio Grande do Norte apoiou o ABC e o América com 1,65 milhão, numa parceria que incluiu a aquisição de produtos esportivos dos dois clubes para divulgação de ações institucionais durante os jogos. Em 2021, o ABC, que estava na série D ao lado do América, classificou-se para a série C..

Em 2022, o governo do Rio Grande do Norte ampliou o valor do apoio para R$ 2 milhões, ampliado esse ano com incentivo à aquisição de ingressos. O América foi campeão da Série D e o ABC da Série C.

Já os clubes da Paraíba penam há quatro anos sem apoio algum do governo João Azevedo. Uma das primeiras ações do governador foi acabar com o único programa de apoio ao futebol paraibano, o Gol de Placa. Resultado: os clubes de futebol da Paraíba ficaram sem uma fonte de financiamento regular.

Em dezembro de 2018, o então governador Ricardo Coutinho assinou decreto renovando o Gol de Placa para 2919. João Azevedo cancelou o programa dois meses depois

Matéria do Portal CZN, de Cajazeiras, calcula em quase R$ 13 milhões o prejuízo dos clubes de futebol paraibanos ao longo dos últimos 4 anos com a extinção do Gol de Placa.

Em 2019, a previsão era de que os 10 clubes incluídos no Gol de Placa recebessem R$ 3.979 milhões ao todo. Já em 2020 essa estimativa caiu para R$ 2.968 milhões. Mas, nada foi pago e, nos últimos dois anos, 2021 e 2022, nem mesmo promessa de liberação dos recursos foi feita, deixando as equipes à beira da falência, algumas em falência total.

(…)

A promessa era, ainda em 2020, que os clubes maiores, campeões, receberiam mais. O Botafogo, por exemplo, deveria ter recebido alo menos R$ 923 mil por ano desde 2020. O Campinense receberia, com o novo formato do programa, cerca de R$ 467 mil, e o Treze, R$ 368 mil. Já o Atlético de Cajazeiras teria em seus cofres, por ano, R$ 238 mil.

É bom lembrar que por dois anos, os clubes ficaram também sem as receitas geradas com ingressos por conta da pandemia.

No caso do Rio Grande do Norte, o apoio aos clubes citados no início desse texto é em apoio destinado aos clubes que disputam o campeonato brasileiro. O Gol de Placa apoiava os 10 clubes que disputavam o Campeonato Paraíbano e existia desde o primeiro governo de José Maranhão.

Eis o compromisso assumido ontem pelo candidato do MDB, Veneziano Vital, com a volta do apoio aos clubes paraibanos.

Publicado por Flavio Lucio Vieira

Professor do Departamento de História da UFPB, doutor em Sociologia.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: